Postado por Carolina M. em 27 de October, 2016
Postado por Carolina M. em 23 de October, 2016

Di Ferrero participa de Tributo ao Charlie Brown Jr.

Nesse sábado, Di Ferrero esteve no Espaço das Américas em São Paulo/SP, para participar do Tributo a banda Charlie Brown Jr., promovido pela Rádio Rock FM. Além de Di, o show também teve a participação de Dinho Ouro Preto, Leo Jaime, Frejat, Luiza Possi e muitos outros. Di cantou a música Como Tudo Deve Ser. Veja um trecho de como foi:

APARIÇÕES E EVENTOS > 2016 > 22/10- DI FERRERO TRIBUTO AO CHARLIE BROWN JR.

Di Ferrero participa de Tributo ao Charlie Brown Jr.

Postado por Carolina M. em 23 de October, 2016

“Tenho a certeza de que estamos no caminho certo”. Diz Di Ferrero sobre NX Zero

Di Ferrero deu uma entrevista ao Portal Vírgula, e falou sobre a carreira do NX Zero, que como ele mesmo disse “Está firme e forte”, comentou também sobre o programa em que ele é jurado o X Factor e falou sobre o Festival Sampa Music, que a banda será uma das atrações.

“O artista precisa ser de tudo um pouco, versátil e percorrer vários mundos. Hoje em dia os músicos mantém um comportamento que não é só focado na música, é todo um lifestyle. Por exemplo, o Pharrell integra o The Voice no exterior, mas ele também tem a carreira musical e a de produtor. Então, tenho outras coisas para conquistar, mas a banda sempre foi a minha principal atividade e continua sendo. Temos muito o que mostrar ainda”, responde Di ao Virgula, ao ser questionado se existe o receio de que sua imagem pública coloque a banda em segundo plano.

“O ‘Sampa’ é importante porque é um festival que movimenta as bandas, e não só as que estão no mainstream. É tipo uma gasolina para os grupos de rock que estão começando. Antes tínhamos muito mais dessa gasolina ativa na cena, mas o fest está aí resistindo e mostrando a força que tem. Será a segunda vez que iremos tocar e estou animado”.

Além do NX Zero, no festival também se apresentam Banda Strike, Glória, Granada, Pagan John, e muitas outras, e Di já anotou o show que não vai perder de jeito algum: “Gosto demais do Glória. Sou amigo desde criança do Maurício, o Mi, que é o vocalista da banda. Foi ele quem me apresentou o Alemão, dono do Hangar 110, uma das casas de shows mais importantes de São Paulo, e daí pra frente começou a nossa história de tocar lá. Adoro encontrar os caras”.

Então, será que pode rolar uma participação especial em algum dos shows?

“Ah, com certeza! A gente nem planeja essas coisas, mas deve rolar na hora. Vou dar um mosh no show do Glória, acho que vou fazer isso. Essa será a minha participação (risos)”, brinca o vocalista.

Com 15 anos na estrada, o NX Zero já tem o seu lugar garantido dentro do rock nacional, ou será que ainda precisa lutar para conquistar espaço?

“Hoje estamos mais ligados a querer suprir a nossa necessidade como artista do que conquistar um lugar. Estamos focados em fazer o som que estamos afim de fazer, porque senão a gente pode ficar frustrado e isso tende a atrapalhar o futuro da banda. E outra, o som que estamos fazendo agora, do álbum Norte, que é um pouco diferente do que fizemos no começo da carreira, vimos que existe um público grande para ele. Estamos conseguindo atingir uma galera mais adulta, que está começando a conhecer o NX agora e nos olhando com outros olhos. Tenho a certeza de que estamos no caminho certo”. Completou